4º TEMA: ORAÇÃO

INTRODUÇÃO

É importantíssimo este estudo, pois trata do nosso diálogo e comunhão com Deus. Vamos estudar hoje: o que é a oração, a necessidade que temos de orar, a quem orar e como orar, a resposta às orações, as formas mais comuns de oração e o valor das orações.

1) DEFINIÇÃO DE ORAÇÃO

Deus estabeleceu a oração como o meio dos verdadeiros cristãos terem comunhão com Ele. Orar é falar ou dialogar com Deus. Oração não é reza. Rezar é o mesmo que recitar algo previamente escrito ou decorado; é mera repetição. A maioria das rezas são de procedência humana ou maligna. A reza é morta e nada produz. Envolve apenas a mente. Não existe reza na Bíblia. A Bíblia ensina a oração. A oração não é previamente planejada nem decorada, mas brota naturalmente do nosso interior pelo Espírito Santo de Deus.

É um relacionamento entre o nosso espírito e o Espírito Santo de Deus. A oração é viva, é algo que sai da alma e do espírito do cristão. Não pensamos antes o que iremos falar, mas, quando nos ligamos com Deus, as palavras fluem naturalmente, adequadas para aquele momento ou situação.

A oração é a chave que abre o coração de Deus. É o falar da alma com Deus. É abrirmos o nosso coração, desabafando com Deus as nossas angústias e aflições. É o diálogo da criatura com o seu Criador, ora pedindo, ora agradecendo, ora louvando-O, e ora adorando-O. A oração é um relacionamento constante, íntimo e pessoal com Deus (Cl. 4:2; Mt. 6:6; Rm. 8:26-27).

2) A NECESSIDADE DE ORAÇÃO

É impossível viver a vida cristã sem a oração. Assim como marido e esposa precisam de diálogo constante para manterem o bom relacionamento familiar, assim o cristão precisa orar para manter estreitado o relacionamento espiritual com Deus. O diálogo está para a necessidade material da família, assim como a oração está para a necessidade espiritual do cristão. Todo cristão necessita muito orar para ter comunhão com Deus, pois a oração é alimento para nossa alma e firmeza para nossa vida. Pela oração e estudo da Bíblia, Deus dirige a nossa vida.

A oração nos abençoa, abençoa os outros e faz crescer o reino de Deus. Os apóstolos oravam muito e milhares se convertiam (At 1:14 e v. 24; 2:42; 4:31; 6:6; 8:15; 9:11 e v. 40). (Devemos orar em todo tempo Ef. 6:18), perseverar em oração (Cl. 4:2) e orar sem cessar (I Ts. 5:17). Quando ouvimos a pregação ou lemos o Evangelho, Deus fala conosco. Quando oramos, nós falamos com Deus. A Bíblia recomenda muita oração.

O Senhor Jesus é o nosso maior exemplo. Passava horas e até noites inteiras em oração. Orava no monte (Mc. 6:46), às vezes a noite toda (Lc. 6:12), de manhã bem cedo (Mc. 1:35), como na agonia do Getsêmani (Mt. 26:36-44). O cristão que não ora poderá cair em tentações e sofrer muitos males (Lc. 21:34-3622:40).

3) A QUEM DEVEMOS ORAR

É totalmente errado pedir a Deus em nome de santos. Em I Tm. 2:5 diz: Jesus é o único Mediador ou Intermediário entre nós e Deus”. O Novo Testamento ensina claramente que devemos orar a Deus, o Pai, em nome do Senhor Jesus (Ef. 5:20; Cl. 3:17). Atentemos que, embora toda a Trindade esteja envolvida nas nossas orações, não devemos pedir em nome dos três.

Devemos pedir a Deus, o Pai, em nome do Senhor Jesus. Jesus intercede por nós (Rm. 8:34). A resposta chega a nós através do Espírito Santo (Jo 16:23-24 e vs.13,14; Jo14:17). Nos textos a seguir é o próprio Senhor Jesus que nos ensina a pedir ao Pai em seu nome (Jo14:13-14 e v. 6; 15:16).

4) COMO ORAR

  1. A) TEMPO LUGAR PARA ORAÇÃO:

Devemos orar de manhã (Mc. 1:35), antes das refeições (At 27:35), nas vigílias e em ocasiões especiais (Lc. 6:12-13), a sós, secretamente (Mat. 6:6), de madrugada (Pv. 8:17) e na Igreja (At 1:14). Devemos orar em todo tempo e lugar que nos seja possível (I Tm. 2:8). Nos cultos das Igrejas é comum uma pessoa orar, e os demais acompanharem em espírito, dizendo glória a deus aleluia. E orando também  e amém no final. Também podemos orar todos juntos. No culto domestico, em casa, cada membro da família poderá orar, um de cada vez. Devemos ensinar a nossos filhos os caminhos de Deus e a oração.

  1. B) POSTURA DO CORPO EM ORAÇÃO: A postura do corpo em oração não é determinada na Bíblia. Podemos orar em qualquer posição: de joelhos (Lc. 22:41), prostrado (Mt. 26:39), em pé (Jo 17) e assentados (At 2:2). A posição mais conveniente é de joelhos e de olhos fechados. Se alguém está doente, de cama, sem poder levantar-se, poderá orar deitado, foi o caso do rei Ezequías (Is 38:1-5).
  2. C) POSTURA DA VOZ EM ORAÇÃO: Podemos orar em nossa língua ou língua espiritual; podemos orar em voz alta, baixa ou em silêncio. Em voz alta (At 1:24), baixa (Lc. 22:46), em silêncio (Ef. 6:18) e em línguas (I  14:4-5 e vs. 13, 15, 18, 27, 28).

5) POSSÍVEIS RESPOSTAS ÀS ORAÇÕES:

  1. A) SIM: A resposta às nossas orações será sim, se estiverem dentro dos princípios que Jesus ensinou em Mat. 6:9-10. Isto é, reconhecermos a grandeza e a santidade de Deus; que o Seu nome seja santificado e a Sua vontade feita em nós; que Ele reine em nós e através de nós, e que tudo o que pedirmos seja para o nosso bem e glorificação do nome do Senhor(I Jo 5:14-15; Jo 14:13-14; Mc. 11:24).
  2. B) NÃO: A resposta às nossas orações será não, se estiverem contra a vontade de Deus ou se forem um mal para nós (I Jo 5:14; Tg 4:3). Outros impedimentos são: se existir em nós pecado que cause impedimento, orarmos com dúvida ou falta de perdão (1a 3:7; Ef. 5:22 e v. 25; Is. 59:1-2; Prov. 1:28-3128:9; Tg 1:6-7; Mc. 11:25-26). Já Mt. 18:23-35 trata do perdão, e diz nos versos 33 a 35, que não seremos atendidos se do íntimo do coração não perdoarmos aos outros.
  3. C) AGUARDE: A resposta às nossas orações será aguarde, quando Deus quer provar a nossa fé, paciência e perseverança ou quando ainda não é o momento próprio (Cl. 4:2; At 2:42). Deus quer ser adorado e glorificado; e que sejamos agradecidos pelas bênçãos que nos concede. Em Luc. 17:12-19 registra a cura de dez leprosos. Jesus reclamou porque só um voltou para dar glória a Deus.

6) FORMAS MAIS COMUNS DE ORAÇÃO

  1. A) PETIÇÃO OU SÚPLICA: Petição ou súplica é quando se roga a Deus por si, por alguém ou por alguma coisa (Mt. 8:2-3; At 1:24).
  2. B) INTERCESSÃO: Intercessão é quando se pede por alguém ou se ajuda alguém em oração (Atos 12:5). Devemos orar pelas autoridades do país e não as maldizer (I  2:1-3; Rm. 13:1-7).
  3. C) AÇÕES DE GRAÇAS:Ações de graças é quando nós agradecemos a Deus por bênçãos que Ele nos concedeu ou concedeu a outros por quem intercedemos (Fl. 4:6; Rm. 1:8).
  4. D) ADORAÇÃO: Adoração é quando queremos glorificar e exaltar a Deus adorando-O por Sua grandeza, por suas obras, pelo seu poder e, acima de tudo, pelo grande amor com que nos salvou em Cristo Jesus (Jo 4:23-24; Sl. 75:1; 138:1-3; 29:2). Quando cantamos e louvamos a Deus, isto também é uma forma de adoração. Existem outras formas de oração além destas, como no caso do “Pai Nosso” (Mt. 6:9-13). O importante e bíblico é que a oração seja feita com fé, reverentemente e que os seus propósitos glorifiquem a Deus.

7) O VALOR DAS ORAÇÕES

Quando as nossas orações são feitas sem duvidar (Tg 1:6-7), com fé e de acordo com a vontade de Deus, são de tão grande valor que é impossível avaliarmos. Atos 3:1-9 registra que Pedro disse ao paralítico: em nome de Jesus Cristo, levanta e anda.

O paralítico foi curado e saiu andando e pulando de alegria. Podem avaliar o valor dessa oração? É impossível. Tiago 5:16 diz: “orai uns pelos outros, para que sareis: a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos”.

A Igreja primitiva orava sempre e havia conversão e salvação aos milhares (At 1:14; 2:41-42 e v. 47; 4:4). É assim que nós devemos fazer. Estudar muito a Bíblia, mas também orar sempre, pois as orações são de grande valor, e veremos o potencial divino que está à nossa disposição. Também as figuras ao lado dão-nos essa mesma ideia. Amém.

CONCLUSÃO

Orar é falar ou dialogar. A oração é um relacionamento constante, íntimo e pessoal com Deus. A oração é uma necessidade, para termos comunhão com Deus e sermos guardados dos males e sofrimentos que as tentações podem nos causar. Devemos orar sempre a Deus, o Pai, em nome de Jesus. Orar em qualquer posição que nos seja possível. Em voz alta, baixa, silêncio e em línguas.

A resposta pode ser: sim, não ou aguarde. Devemos orar pedindo, intercedendo, agradecendo e adorando. Exercitemo-nos na prática das orações, elas são de grande valor, abençoaremos a muitos e a nós também. Leia a Bíblia. Comece pelo Novo Testamento. Amém.

Responda Questionário F3

Tenha vitorias em Cristo.